segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Fixação

Eu sei que muita gente vai me chamar de idiota depois do que eu vou dizer, mas mesmo assim vou dizer porque o blog é meu e só lê quem quiser:

Não consigo tirar os olhos dos livros da série Crepúsculo... ¬¬'

Primeiro li o primeiro - Crepúsculo, depois o segundo - Lua Nova - em dois dias, talvez menos. O interessante é que tudo começou exatamente aqui - comprei o livro mais por impulso porque não tinha gostado muito do primeiro por dois motivos:
  1. Assisti o filme antes e achei difícil me disassociar das imagens maravilhosas do filme;
  2. O livro que eu li era uma tradução tosca da internet... Nunca vi tanto erro na vida...
Enfim, acabei gostando até demais, era surreal. Mas minha cabeça ficava perguntando o que vinha depois, mesmo sem poder gastar dinheiro, acabei pedindo pro Branco trazer outro, o terceiro - Eclipse - do Shopping. Mais uma vez devorei impacientemente o livro, pulando as palavras para chegar na próxima linha. E quando acabou me senti órfã do livro, o que fazer então, definitivamente não tinha mais dinheiro para comprar o último(!) livro da série. Como eu ia saber o final? Para piorar, ainda entrei no site da Stephenie Meyer e acabei lendo coisas sobre o tal livro que me deixaram intrigada e ainda mais ansiosa para lê-lo. Mas prometi a mim mesma que só leria quando comprasse e só compraria quando estivesse empregada novamente, que ilusão.
Por um tempo até deu certo, para me acalmar um pouco, re-li Lua Nova e (sim, podem me internar) corrigi uma tradução porca de Crepúsculo no Word, na verdade ainda estou fazendo isso devido a quantidade de bizarrices que estão contidas lá, depois re-li Eclipse... Mas quando acabei de ler, senti uma compulsão para saber o que acontecia em seguida e cedi aos meus caprichos: baixei o livro e li quase metade, até sentir que podia me controlar denovo, com muito custo.

Tenho que dizer uma coisa muito importante, esse tinha tantos erros de ortografia, gramática, concordância e por aí vai, que o Word abriu uma janelinha dizendo que era impossível continuar exibindo o arquivo com tantos erros. Sem contar as 'notas' do tradutor quando não conhecia uma palavra ou expressão - 'parênteses, eu acho que é isso, fecha parênteses'.
Recado para esse povo que se dedica a piratear a obra dos outros: se é para fazer, façam direito, por favor, muitas partes nem fazem sentido e acreditem, dá pra perder o 'clima' do livro...

Eu tinha que me distrair, então o que eu fiz? Comecei a ler Eclipse denovo (pra mim, é o melhor), apenas dois dias depois de terminar de ler pela segunda vez.
E como eu não presto (muito menos para cumprir as promessas que faço a mim mesma) pedi o último livro de presente pro Branco...

Eu sei, eu devia me envergonhar de ser tão fraca e cara de pau, mas é a sede pelo conhecimento que me faz agir assim (vamos fingir que é). Mas o que eu acho mesmo é que eu gostaria de ter o insight que essa mulher teve e ter criado essa maravilhosa obra-prima, independente do que possam dizer alguns. Eu quero absorver cada detalhe, quem sabe um dia eu consigo esse êxito também, sem contar que estou apaixonada pelo Edward e pelo Jacob, é até difícil escolher, se eu fosse a Bella, certamente teria pensado mais antes de decidir. hehe...

Provavelmente, no fim de tudo, eu vou ficar como fiquei depois de ler Harry Potter e as Relíquias da Morte: revivendo cada momento na minha mente e órfã para sempre das melhores histórias que já conheci.

É isso gente, eu tinha que confessar meu crime ou... meus crimes.

Só mais uma coisa, toda essa história aí aconteceu em cerca de 15 dias e ainda está acontecendo...

bjo!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

O twitter

Quando eu disse que tinha feito um perfil no Twitter pra mim, ouvi muita gente me dizendo 'semana que vem você não vai lembrar mais dele' ou então 'pra que você fez isso? Não serve para nada'.
Mas agora, mais de um ano depois essas pessoas morderam a língua porque a maioria delas agora tem Twitter. Essa febre que até me assusta de vez em quando está aí, tomando o tempo das pessoas que agora passam o dia twitando por aí, desnecessariamente. Eu tenho o meu, mas só uso quando é necessário (se é que isso é possível) para os mais diversos tipos de nada.
Está fazendo sucesso sabe-se lá o porquê. Será que isso não lhe soa estranho? Enfim, mais um meio de comunicação com o mundo.
Só que cá entre nós, ele continuando servindo pra nada...

;)