terça-feira, 16 de abril de 2013

7 filmes que marcaram minha vida (até agora)

Esse negócio de fazer lista é bem divertido então decidi que de vez em quando vou montar umas legais aqui. Essa de hoje é bem pessoal, mas eu quero opiniões, claro, porque vocês também devem ter suas preferências.
Por que 7? Porque eu sempre fui com a cara do número sete, não sei o motivo, então vamos à lista:

Da magia à sedução
Filme lindo com Sandra Bullock AND Nicole Kidman que fala sobre bruxas boazinhas enfeitiçando um cara. Me encantou desde a primeira vez que vi, com o perdão do trocadilho. Já contei que eu queria ser bruxa quando era criança? Ainda tenho que falar dos cabelos das duas divas que são meu modelo de perfeição capilar - ó a ruivice da NK. E a cena em que a Sally assopra as velas pra acender é a minha preferida. Quer ver ou rever? Aguarde a próxima Tela de Sucessos ou afins, sempre passa.

Como se fosse a primeira vez
 Comédia boba, tá. Mas tem um significado todo especial além da ideia de conquistar seu amor todo santo dia. Foi o primeiro filme que vi com meu namorado/marido quando a gente ainda estava na escola durante um festival de Dia dos Namorados. Marcou. E a música dos Beach Boys falava tudo que a gente sentia naquela época. Hoje, o final é feliz, estamos juntos e dividindo uma casinha, só nós dois. Quer ver ou rever? Esse costuma passar na Temperatura Máxima ou Tela Quente, aguarde o próximo fim de semana.

As Vantagens de ser invisível
Ok, deve ser o preferido de todo mundo, mas é meu também, o que é que tem? Eu assisti há pouco tempo, mas foi profundo. Me deixou com um aperto no peito, uma coisa boa e ruim ao mesmo tempo que só os melhores filmes conseguem fazer. Sem contar que o elenco é maravilhoso - tem Emma Watson! - e um plus é a participação da eterna Rose (Two and a half Men). rs
Trilha sonora, nota 1000 pra fechar com chave de ouro.

O Orfanato
É, é um filme de terror sim. É que esse filme me surpreendeu muito. É um filme nada previsível e ainda por cima foge do comum por não ser americano, até falei sobre ele nesse post antiiiigo. Depois de ver esse filme, todos os outros filmes de terror ficaram sem graça, a não ser A Chave Mestra que eu também adoro. Esse aqui você não vai encontrar na TV, pode ter certeza. Procura pelazinternet da vida aí que você acha.









Nosso Lar

É um filme espírita, pra quem não sabe e é baseado no livro de mesmo nome. Já li o livro, mas quando vi o filme aconteceu um daqueles momentos em que você deseja que não tivesse ninguém por perto pra ver: tive uma crise de choro. No cinema. Ele é lindo assim mesmo e vale muito a pena ver porque é nacional, muito bem feito e com uma mensagem mais que linda, libertadora. Curiosidade: a Professora Helena de Carrosel (Rosanne Mulhollandtrabalhou nesse filme. Parece que está passando lá pelo Telecine, se lhe interessar. É lindo de chorar. Literalmente.


Alice no País das Maravilhas (da Disney)

Eu amo o Tim Burton e suas maluquices, mas o desenho da Disney marcou demais a minha infância. A primeira memória que me vem a cabeça quando penso nesse filme é a noite de Natal e eu assistindo Alice. Que pena que não passa mais, ainda bem que recentemente comprei o DVD e posso assistir na hora que eu quiser. Lá lá lá lá lá. A Alice é a criança mais inteligente do mundo na minha opinião e o livro é muito legal, leiam se puderem - eu já tenho também. Amo tanto que pretendo fazer uma tatuagem em breve, mas ainda não sei o que exatamente.


Bonequinha de Luxo

Aham, eu sei, você também ama a Audrey, quem não ama? Esse filme é só um dos que eu amo dela. Mas é mais importante porque foi o primeiro que comprei em DVD e porque sempre alegra meus dias tristes. Como alguém pode ficar triste vendo uma pessoa tão espontânea, não é? A cena em que Audrey canta Moon River é a mais linda.







Poxa, já contei 7 filmes e ainda nem falei de Harry Potter... Só pra constar, a franquia HP inteira fez parte de toda a minha infância/adolescência solitária, então fica como menção honrosa aqui na lista, tá.
Achei super difícil falar só 7 filmes, estou mais pra 50, mas ninguém iria aguentar ler tudo. 

13 comentários:

  1. A-M-O como se fosse a primeira vez. Pra mim o mais legal na história é ela não se curar no final e ele ter que reconquistá-la a cada dia. Acho liiindo. O orfanato me deu o maior medo, assisti na casa de uma amiga.


    Último post: De dentro de um táxi
    FanPage: www.facebook.com.br/osilencionaoexiste
    Beijos, Lenise

    ResponderExcluir
  2. Quando era adolescente tinha essa mania de bruxinha também, e o filme que me encantava era Jovens Bruxas, rs.
    Se eu fosse fazer essa lista teria uma dificuldade imensa... mas tem uns que me marcaram muito. Se me permite, farei um post resposta ao seu post, ok? haha
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faz sim, faz sim, eu vou adorar! E Jovens Bruxas é um clássico também, já vi tantas vezes que nem sei mais.

      Excluir
  3. Amo Como se Fosse a Primeira Vez <3
    O Orfanato foi o filme que me fez não ver mais filmes de terror, tenho trauma e olha que eu amava filme de terror. ahahaha
    Alice é um dos melhores desenhos ever! Acredita que nunca vi Bonequinha de Luxo? Até meu namorado já viu e eu não ahhahahaa
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista Bonequinha de Luxo e depois Sabrina, são os meus dois preferidos da Audrey.

      Excluir
  4. Também amo demais As vantagem de ser invisível e Como Se Fosse a Primeira Vez <3

    ResponderExcluir
  5. Seu top ta perfeito *.* no único desses filmes que eu não assistir e por isso não posso falar se gosto é Nosso Lar. Sempre que passa Da magia a Sedução eu monto acampamento na sala de casa :) E O Orfanato é um filme muito lindo, é o único filme de terror que realmente gosto.

    Beijos, Carol (Amai Ame)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei O Orfanato muito bonito. A fotografia dele é muito boa.

      Excluir
  6. a mim também marco mt minha vida todos esses filmes são super legais !
    adorei o blog parabéns !!!
    coisinhasdalices2.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Bonequinha de Luxo é um clássico dos clássicos!

    ResponderExcluir

Fale o que achou