terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Filme: Thor - O mundo sombrio

Domingo bom é domingo com cinema. No último domingo Branco e eu fomos ver Thor - O Mundo Sombrio e eu vim contar minhas impressões sobre o filme.
O segundo filme se passa depois do que aconteceu em Os Vingadores. Enquanto Thor luta pela paz entre os nove reinos um novo vilão tenta deixar o universo todo nas trevas. Jane sem querer é a chave pra isso acontecer, então Thor se junta a Lock para tentar deter esse desastre.

Eu sou meio suspeita pra falar de filmes de deuses e heróis, ainda mais quando os personagens são os dois ao mesmo tempo. É bem verdade que a continuação de Thor é quase tão lenta quanto a primeira parte, não tem tanta ação quanto se espera de heróis com super poderes. O legal mesmo são os diálogos, os efeitos, os atores. Temos os músculos perfeitos do Chris Hemsworth (sou mais ele do que o Liam) fazendo a imagem do filme, mas meu coração pertence ao Lock, não tem jeito. Ele faz as melhores cenas, sarcástico, falsamente educado, todo lindo ou descabelado e ainda dança. Natalie Portman é tão fantástica que além de arrasar no drama, também sabe fazer rir, ela devia aparecer mais no filme e Kat Dennings (de 2 Broke Girls) é bem engraçada, até porque ela domina a comédia sarcástico-autodepreciativa. As cenas de batalha são muito legais e os momentos de tensão estão bem feitos, quebrados de vez em quando por uma piadinha às vezes muito óbvia. Senti muita falta dos amigos do Thor - Volstagg, Sif, Hogun e Fandral - que quase não aparecem, eles são ótimos, até deixaram o primeiro filme mais legal e ficaram quase esquecidos nesse.
Uma cena boa: Frigga mostrando que não é só a mulher do rei, mas uma guerreira de verdade.
Com certeza houve uma boa evolução em relação ao antecessor e espero que o terceiro seja ainda melhor (sim, senhores, temos um gancho para uma continução).
Recomendo que vocês assistam em 3D, eu assisti e as cenas ficam muito mais bonitas.






Até os deuses precisam da aprovação da família sobre a namorada

2 comentários:

Fale o que achou