quinta-feira, 17 de abril de 2014

Livro que vale a pena - O Jardim Secreto



Voltei com a tag dos livros que todo mundo deveria ler, os livros pra vida toda.
O Jardim Secreto é mais um daqueles livros que a gente lê na infância e não esquece jamais. Uma história incrível que fica marcada na memória e que emociona mesmo depois de ler dez vezes.
Infelizmente esse eu não tenho e ainda não comprei porque sou sentimental ao extremo e queria um da mesma edição que li quando era criança, esse aí de cima da capa verde, muito bonito que era de uma prima e que eu lia quase todas as vezes que passava férias na casa dela.

O Jardim Secreto conta a história da menina Mary Lennox, a garota mais chata da face da terra - me identifico. Ela era mimada e vivia com os pais e os criados na Índia até que uma doença faz com que as pessoas morram e ela fique órfã. Então ela é enviada para morar com um tio em Yorkshire, Inglaterra.
Além da tristeza pela perda dos pais e dos caprichos que recebia, ela descobre que o tio é uma pessoa muito solitária e que enfrenta uma dor tão grande que não liga muito pra ela. Em suas andanças pela casa e pelos jardins descobre o primo Collin, que acha que vai morrer a qualquer instante, e Dickon, irmão de uma criada, que é muito esperto e cheio de vida. Juntos eles resolvem dar vida a um jardim cuja entrada não era permitida e aprendem lições sobre amizade, solidariedade e amor próprio.


Escrito por Frances Hodgson Burnett e publicado pela primeira vez em 1911, O Jardim Secreto sempre me deixou fascinada pelos seguintes motivos: 

  • Mary é mimada e solitária, mas acaba fazendo amigos e muda muito ao longo do livro. Eu sempre fui um pouco assim e ainda sou, por isso me via nela e torcia pra que tudo desse certo. Nos livros é muito mais fácil.
  • O livro é antigo e se passa naqueles tempos em que se vestir levava horas e as crianças não eram levadas em consideração. Adoro histórias de época e essa foi a primeira que li do ponto de vista das crianças.
  • O vocabulário do livro é muito rico, em parte porque foi escrito há muito tempo, o que poderia ser um desafio para uma criança, mas que me deixou ainda mais apaixonada pelo livro. Espero que não tenham mudado isso em versões mais recentes.
  • Como eu disse, o vocabulário é incrível e foi nesse livro que eu li pela primeira vez a palavra charneca. Acho tão engraçada e só de pensar nela já me sinto transportada pra outros tempos, apesar de o nome não ter nada a ver com isso.
  • A ideia de um jardim maravilhoso, que praticamente faz milagres e ainda é particular me deixava encantada. Eu sempre fiquei imaginando os detalhes desse lugar e muitas vezes quis começar meu próprio jardim depois de ler esse livro. Acredito que meu gosto por flores vem daí, apesar de eu nunca ter conseguido fazer nada durar mais de dois meses. Também vem desse bucolismo do livro a minha vontade de ter uma casa no interior, com muito mato, flores, árvores e animaizinhos.

É uma pena que eu não tenha ele aqui pra dar mais detalhes pra vocês, mas mesmo sem lembrar de todas as palavras do livro eu tenho uma sensação muito boa só de pensar nele, o que é justamente o objetivo dessa sessão do blog. As descrições dos jardins, dos pássaros, dos sons, a narrativa sincera do livro, tudo isso são detalhes que deixam o livro muito rico e espero que quem ler também se apaixone como eu me apaixonei.


Essa é a capa mais recente do selo Peguin da Companhia das Letras.
É também a capa mais feia, na minha opinião.
Vocês devem saber que existe um filme baseado nesse livro de mesmo nome que foi lançado em 1993. Eu gosto muito do filme também, adoro quando passa na Sessão da Tarde, poreeeeeém eu sempre serei a favor dos livros numa disputa livro X filme. Ainda mais num caso como esse em que as pessoas acabam nem sabendo que o filme foi inspirado em um livro, que injustiça!

Então é isso. Espero demorar menos pra postar mais sobre essa tag. Se você quiser ler mais sobre ela, clique aqui.
Gostaram? Já leram? Me contem, please. Quero saber dos livros que marcaram vocês também.

2 comentários:

  1. Esse é um clássico, né?
    Infelizmente ainda nao tive oportunidade de ler o livro... Mas já assisti ao filme (muitas vezes passado e reprisado pela rede globo hehe)

    Adorei o blog, viu? É lindo! Parabéns!

    Estou passando também para divulgar meu blog literário:

    www.livreeespontanealeitura.blogspot.com

    Aguardo sua visita!
    Espero que siga e goste do blog =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Amo este filme!
    Teve um feira de livro aqui no centro recentemente- primavera dos livros - e vi este por lá, mas estava sem dinheiro. Voltei no dia seguinte e nao tinha mais :(
    Mas ainda quero tê-lo e lê-lo, claro.

    ResponderExcluir

Fale o que achou