quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Ch-ch-ch-changes!



Houve um tempo em que a mudança me aterrorizava, justo quando eu me acostumava com algo, um novo giro da Terra mudava tudo de lugar. E eu ficava "mas do outro jeito era tão legal, por que teve que mudar?" A inocência desse pensamento me diverte hoje em dia.

Nem mesmo o céu que vemos à noite é o mesmo todo dia, essa imensidão azul com brilhinhos sem fim. Se nem ele é igual, por que as pequenas coisas tem que permanecer como sempre? A resposta é: não tem. Mudar é muito mais interessante, o palpitar do coração frente ao inesperado é a certeza de estar vivendo de verdade. Não tem destino mais triste do que viver todos os dias como os dias anteriores e perceber 10, 20 anos depois que nada mudou.

A própria vida se encarrega de achar aqueles que se perdem no caminho da mudança, cada átomo do universo, cada célula do seu corpo está mudando agora, por mais que você não queira, não há nada que se possa fazer, só seguir mudando. de preferência para melhor.

Quando eu não gostava de ver as coisas se transformando, eu era como uma criança birrenta, mas agora o movimento constante curiosamente me fez ter estabilidade. Agora, tenho medo de ficar no mesmo lugar. Prefiro até variar o caminho na hora de voltar pra casa. Só pra mudar um pouco.

--------------------

P.S.: Escrevi esse texto como uma redação - que por sinal, como redação ficou péssima - e achei que seria um pensamento bom pra postar aqui. Com o ano recém começado, nada melhor do que acolher umas boas mudanças na vida, não é mesmo?

Um comentário:

  1. Pq ficou péssima como redação? Vou falar minha opinião!! Eu amei

    ResponderExcluir

Fale o que achou