sábado, 13 de fevereiro de 2016

Livro - Um Toque de Morte


Pode me chamar de Kat. Eu daria tudo para ser apenas uma jovem universitária, preocupar-me com os assuntos discutidos nos trens, nos corredores das escolas, nas ruas: qual roupa vestir na festa, qual o futuro da política do país, quem vai ganhar o jogo esta noite. É, você entendeu.

Mas na minha cabeça só há espaço para uma preocupação: quem será a minha próxima vítima.

Eu sou uma Ceifadora. Isso significa que posso matar com um simples toque das mãos, um dom que desejava todos os dias não possuir. Mas quando aqueles dois estranhos apareceram na minha vida e fizeram tudo virar de pernas pro ar, comecei a entender que existem pessoas que fariam de tudo para controlar esse meu poder indesejável. Até mesmo me matar. É até irônico, né?
Eu ando bem entusiasmada com minhas leituras desde que eu comprei um Kindle e passei o feriado com ele na mão. Um dos livros que li durante o meu carnaval super animado foi Um Toque de Morte, livro de uma escritora brasileira, Luiza Salazar.
No começo fiquei um pouco confusa porque a história se passa em Nova York, confesso que me desanimei porque queria uma aventura que fosse ambientada aqui mesmo, com um cenário mais conhecido, mas mesmo assim gostei do livro.

Kat é uma menina órfã com um poder bem difícil de conviver: tudo que toca suas mãos morre. Por isso ela tenta viver afastada das pessoas, até mesmo da sua colega de quarto. Ela leva uma vida reclusa e faz alguns trabalhos "especiais" para o Chefe até que conhece Vince e Eric, dois garotos que parecem viver brigando por ela. Será que eles estão apaixonados? Sua rotina calculada começa a mudar e ela descobre que viver sozinha pode não ser uma possibilidade no futuro. Ela deve escolher entre a Legião e a Ordem, duas organizações que recrutam pessoas com habilidades como ela, mas fazer essa escolha parece mais díficil do que ela imaginou. Saber quem é bom e quem é mau e sobreviver ao próximo dia, esses são os desafios.

O livro é escrito em primeira pessoa, então só temos a visão da Kat e vamos descobrindo aos poucos o que está acontecendo. Ela é uma garota bem realista e sabe que a vida não pode ser muito boa por que né, ela não pode chegar muito perto de ninguém. Eu só não engoli a ideia de uma garota rica, a Rebecca, deixar que a personagem more com ela só para irritar os pais, me parece forçado. De resto, a história segue muito bem e eu fiquei curiosa para saber o que acontece, já que a própria Kat não se interessa muito, a gente demora a descobrir as coisas. Quando finalmente conhecemos o propósito de alguns personagens o livro fica bem melhor porque foge um pouco do clichê. O final deixa a gente em suspenso e ainda bem que a continuação já foi publicada e não preciso esperar muito. Logo saberemos se a Kat está pronta para a guerra ou não.
No geral gostei da história, mas acho que me empolgaria mais se a Kat fosse brasileira, morasse em uma metrópole no Brasil e ao longo da narrativa fossem descritos lugares que eu me familiarizo. Isso é uma coisa minha mesmo porque eu me comprometi a ler mais livros de autores brasileiros e acho que deve haver vários deles que sejam de aventura ou suspense e eu adoraria ler todos. Claro que o escritor (ou escritora, como nesse caso) pode e deve imaginar lugares diferentes, mundos diferentes para suas histórias, por isso eu acho que o livro não decepciona, havia ali um detalhamento da cidade que é importante, independente de qual seja ela. Eu sempre vou gostar de livros que misturam a realidade com um mundo totalmente oculto, esse tipo de fantasia me agrada demais.

De qualquer forma, a Kat é bem corajosa e eu espero que ela fique ainda mais interessante na continuação que se chama Um Beijo de Morte e eu espero resenhar em breve.
Eis uma ilustração da Kat feita pela própria Luiza Salazar e que foi publicada no twitter.


Livro: Um Toque de Morte
Autora: Luiza Salazar
Editora: Draco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fale o que achou