sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Oi, tem alguém aí?


Mais uma sumida gigantesca aqui do blog, acho que vocês até já desistiram de mim. É, não estava com vontade nem tempo de postar, deixei de lado. Hoje não resisti e quis escrever. Não resisti ao clima de fim de ano, à nostalgia e à esperança de mudar.

Não vou negar que esse ano foi horrível. Entre mudar do apartamento em que aprendi a ser gente grande e perder meu Capa, tem sido um desafio manter o pensamento positivo. Foi ruim pra muita gente. E por mais difícil que tenha sido botar em palavras os sentimentos desse ano, quis escrever, quis botar pra fora. Eu procurei o ano todo um lugar pra me expressar sem falar de mais nem de menos e de alguma forma não lembrei desse meu espaço. Mas o blog é meu espaço e agora eu quero escrever.

Não cumpri minhas metas, não realizei muitos sonhos - com exceção de conhecer as maravilhosas Curitiba e São Paulo, melhores investimentos que eu podia ter feito -, não deixei pra traz tudo que me fazia mal, não botei a saúde em primeiro lugar. Não. Nada disso foi feito. Me concentrei apenas em colocar um pé na frente do outro e continuar seguindo, vivendo. Por isso 2017 vai ser um ano cheio de incertezas. Trabalho, casa, amigos, viagens, dinheiro. Não garanto nada, não planejei nada. De certa forma estou de saco cheio de planejar.

Mas não me entenda mal, não desisti de nada, pelo contrário. Eu sinto agora, bem nesse momento em que escrevo - talvez levada pela emoção de botar pra fora o que pensei durante o ano - que estou começando uma coisa nova. Pode ser qualquer coisa, eu confesso que não sei o que é. Está começando, sim. Eu espero por isso, trabalho para isso, mas não sei o que é.

Por isso nessa virada decidi ficar em casa, no nosso silêncio, com nossa Luna, que agora só tem a gente como companhia na hora dos fogos assustadores. E sentir que estou no lugar certo, só que não é um lugar físico. É um lugar dentro de mim, em que me encontro esses dias, tentando encontrar meu caminho a medida que o percorro na certeza que vou ao encontro desse aquilo, esse mesmo que não sei o que é.

Encontrando, reencontrando e conhecendo e reconhecendo os lugares em que vou passando.

Feliz 2017!

Um comentário:

  1. Feliz 2017.e que você consiga se encontrar em meios desses desencontros.
    Te amo sempre!!

    ResponderExcluir

Fale o que achou